Farsul deverá judicializar Taxa de Frio

Decisão foi tomada em assembleia com Sindicatos Rurais

Por determinação do seu colegiado, a Farsul deve ingressar na Justiça para pedir o fim da cobrança da chamada Taxa de Frio. A medida pode ser tomada caso não haja evolução nas negociações com a indústria. Atualmente, os frigoríficos do Rio Grande do Sul são os únicos do Brasil que praticam o desconto.

A Taxa de Frio é uma cobrança de 2% sobre o peso da carcaça devido à perda por resfriamento. Na prática, a cada cem animais comercializados pelos produtores, eles recebem por 98.

O tema cresceu nos dois últimos anos e, desde maio último, a Federação intensificou o debate com o Sindicato da Indústria de Carnes e Derivados no Estado do Rio Grande do Sul (Sicadergs). Como as negociações não estão evoluindo, a possibilidade de judicialização da taxa ganha força.

A proposta foi apresentada aos delegados dos Sindicatos Rurais do estado durante Assembleia do Conselho de Representantes da Farsul, realizada em 27 de novembro, por videoconferência. Os 82 sindicatos que participaram da reunião aprovaram de forma unânime a medida.


O presidente do Sistema Farsul, Gedeão Pereira, informa que a Federação já comunicou o Sicadergs sobre a decisão. Os representantes da indústria pediram alguns dias para dar uma resposta.


Fonte: Imprensa Sistema Farsul

logo_topo.png

Um site de @Stefano Santos, PortalNMT | Sindicato Rural de Não-Me-Toque 2020 | Todos os direitos reservados 

Clique aqui para falar com a gente!