Programa Mulheres em Campo desperta o interesse feminino pela gestão dos negócios rurais

Sindicato Rural de Não-Me-Toque realizou a 1ª turma do programa

O protagonismo feminino está cada vez mais presente no nosso cotidiano. As mulheres estão ocupando novos espaços e não há mais o que se discutir sobre a relevância do seu papel, já está mais que provada.


E no meio rural não poderia ser diferente. Produtoras rurais, esposas, filhas…elas estão buscando novos conhecimentos para participarem ativamente dos negócios do campo.


Pensando nisso, o Sindicato Rural de Não-Me-Toque promoveu através do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural - Senar/RS o Programa Mulheres em Campo, que busca despertar o interesse pela gestão e, assim, ampliar a participação feminina na administração das empresas rurais. O programa desenvolve competências de empreendedorismo e gestão, orienta na descoberta do potencial de cada participante e da propriedade, ensina a planejar e a transformar uma atividade produtiva em negócio lucrativo.


Dividido em 05 encontros alternados, a 1ª turma iniciou em fevereiro e concluiu nesta segunda-feira (27), contando com a participação de nove mulheres: Teodora Lütkemeyer, Elisabeth Sanders, Gabriela Schmidt, Marines Schmidt, Rosani Scharlau e Wilhelmina Gorgen (de Não-Me-Toque); e Angela Paludo, Jaline Markus e Stela Maris de Negri (de Victor Graeff).


Diversos assuntos foram abordados pela instrutora Eliana Rita de Lucas, envolvendo especialmente as questões de diagnóstico da propriedade, empreendedorismo, planejamento, custos de produção, viabilidade de comercialização e desenvolvimento pessoal.


As participantes realizaram atividades individuais e com suas famílias, discussões, dinâmicas e troca de experiências que tornaram o aprendizado mais interessante, como a realização de uma pequena feira de produtos, onde cada uma trouxe algo que produzia em casa para vender às colegas e calcular os custos.


Além do compartilhamento de técnicas e práticas, o programa contribui para o autoconhecimento e mudança de vida, mostrando novas perspectivas e possibilidades para as mulheres do meio rural. No decorrer dos encontros, a instrutora enfatizou que as mulheres precisam compreender a importância que representam nas propriedades rurais e o quanto é fundamental que participem dos negócios, tendo ao menos conhecimento básico do funcionamento administrativo e técnico da propriedade: “A participação feminina no negócio rural vai além do quanto ela pode colaborar positivamente com o sucesso desse, mas é muitas vezes também necessário. Já tive alunas que relataram que após o falecimento do marido ou pai ficaram sem rumo para dar continuidade no trabalho, pois não conheciam o funcionamento da propriedade. Então com este programa podemos auxiliar e impactar a vida de muitas mulheres incríveis, despertando o interesse pela gestão rural”, disse Eliana.


A presidente do Sindicato Rural, Teodora Lütkemeyer, que é produtora rural e já atua efetivamente dos negócios do campo, aproveitou para participar da turma e adquirir novos aprendizados. “Já na entrada da propriedade percebemos onde tem uma mulher presente. Desde a organização geral e até mesmo o resultado da produção tem diferença sim quando há o toque feminino. Passou o tempo em que éramos vistas apenas como donas do lar, hoje mostramos que também somos excelentes empreendedoras rurais, pois temos muitas competências. Participar do programa Mulheres em Campo foi uma ótima oportunidade para despertar essa autovalorização feminina e aprimorar conhecimentos”.


Teodora ainda destacou que o Sindicato pretende organizar novas turmas, pois a entidade em parceria com o Senar está sempre buscando investir no potencial das produtoras rurais, oferecendo a elas condições de aprimoramento nas técnicas de gerenciamento e empreendedorismo rural.



 

Informações à Imprensa:

Por Ana Cláudia Stumm - Sindicato Rural de Não-Me-Toque

54 3332-1621/ 54 98429-7166

sindiruralnmt@dgnet.com.br

facebook.com/sindicatoruralnmt

instagram.com/sindicatoruralnmt

Clique aqui para falar com a gente!