top of page

Presidida por Teodora, Comissão de Mulheres debate ações na 46ª Expointer

Grupo tem o objetivo de incrementar a participação feminina na condução do agronegócio



Constituída há menos de dois meses, a Comissão Mulheres do Agro da Farsul realizou um encontro na tarde de terça-feira, 29, na 46ª Expointer, no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio. O evento, que lotou o auditório da Casa Senar, contou com a participação de produtoras rurais de todo o Estado e de representante de organismo equivalente da Confederação da Agricultura e da Pecuária do Brasil (CNA).


"Muito prazer ter todas vocês aqui. Estou vendo nossas cinco diretoras", disse o presidente do Sistema Farsul, Gedeão Pereira, abrindo os trabalhos do encontro e referindo-se também ao conjunto de produtoras rurais que integram o comando da entidade em diferentes níveis administrativos. Pereira lembrou a existência de uma primeira Comissão de Mulheres da Farsul, ainda durante a gestão de Carlos Sperotto (1938 - 2017), presidente do Sistema durante duas décadas. Posteriormente, a delegação teve suas atividades encerradas, sendo constituída novamente no último dia 5 de julho. "As mulheres estão de volta com uma comissão específica dentro da Farsul. Acho isso maravilhoso. Minha porta estará sempre aberta para vocês", afirmou.

Presidida por Teodora Berta Lütkemeyer, e tendo Martha Guazzelli como suplente, a comissão tem o objetivo de "ampliar a participação das mulheres no sistema sindical e desenvolver sua liderança no setor agropecuário". "Queremos tirar a mulher da invisibilidade", disse Lütkemeyer.



Presente à reunião, a assessora técnica da CNA Kelly Nascimento, integrante da comissão nacional de mulheres da CNA, conclamou a plateia a se somar aos esforços: "O sistema precisa de vocês. O sistema precisa das mulheres para defender os produtores rurais com mais assertividade", disse. De acordo com Nascimento, o censo do agro realizado em 2017 indicou que as mulheres respondem pela gestão de 20% das propriedades rurais no país, mas, quando se trata de posição de liderança em sindicatos rurais, o índice é de apenas 7,5%. Nascimento salientou que a comissão nacional foi formada há sete meses. "Se não ocuparmos os lugares que estão vazios outros o farão. E seus interesses podem ser diferentes dos nossos", acrescentou.

Entre as atividades apoiadas pela Comissão de Mulheres do Agro da Farsul e da comissão nacional está o trabalho da Associação de Olho no Material Escolar. O projeto, de acordo com Michele Birck, representante da entidade, pretende estimular "a atualização do conteúdo do material didático em relação ao agronegócio". A associação está presente em 91 municípios em 16 Estados, com apoio de 40 empresas. Birck apresentou os resultados de um estudo produzido por FIA/USP em 2023 sobre as referências ao agro em livros didáticos. O levantamento examinou 94 obras adotadas nos ensinos Fundamental e Médio, publicadas por dez editoras. "As citações negativas sobre o agronegócio são 60% mais frequentes do que as citações positivas", ressaltou Birck. Confira as fotos do evento

Fonte: Imprensa Sistema Farsul

Clique aqui para falar com a gente!
bottom of page