top of page

Importância da gestão na agricultura é enfatizada no encerramento do primeiro grupo do Programa ATEG

Em um setor tão volátil como a agricultura, onde fatores como clima e economia podem impactar diretamente nos resultados, realizar uma gestão eficiente e acompanhamento técnico especializado se tornam fundamentais para garantir a viabilidade dos negócios do campo.


Cientes dessa importância, 28 produtores rurais de grãos de Não-Me-Toque, Lagoa dos Três Cantos e Victor Graeff aceitaram o convite para participar do ATEG, Programa de Assistência Técnica e Gerencial do Senar-RS, iniciativa que oferece assistência técnica e gerencial personalizada e gratuita, com o objetivo de aprimorar técnicas de produção e gestão de negócios no campo


O grupo organizado e conduzido pelo Sindicato Rural de Não-Me-Toque, iniciou o acompanhamento em 2021, recebendo durante três anos orientação mensal da técnica do Senar, a agrônoma Ana Rubia Graff, que auxiliou na elaboração de diagnósticos, planejamentos, capacitações e estratégias para o crescimento das propriedades, visando tornar a atividade mais eficiente e lucrativa.




Marcando o encerramento deste período de intensa colaboração e aprendizado, o Sindicato reuniu os participantes e seus familiares no dia 25 de abril, nas dependências do CTG Galpão Amigo, para celebrar e avaliar o Programa e os resultados obtidos. 


Um dos pontos enfatizados no encontro foi o reconhecimento da importância do controle de custos e da gestão eficiente para enfrentar os desafios do setor agrícola, como variações climáticas e oscilações de preços de insumos e commodities. Os participantes puderam analisar dados de custos, rentabilidade e produtividade, permitindo uma visão mais clara e estratégica de suas operações.


“Durante esses três anos, desenvolvemos um trabalho bem positivo com os produtores, iniciando pela parte gerencial, que muitos não realizavam ainda, passando então a fazer o registro de dados e informações, controle financeiro, planejamento, análise de custos e outros, além da parte técnica quando necessário, aliando assim os dois acompanhamentos de forma a produzir da melhor maneira e equilibrar as finanças, gerando bons resultados e a viabilidade dos negócios, que é o objetivo do ATEG”, relatou a técnica responsável. 


Presente no encerramento, o supervisor de campo do ATEG, Delmir Jonatto, que também acompanhou o grupo, destacou a relevância do programa na capacitação dos produtores e o quanto a gestão do negócio possibilita melhores resultados. “Nós, produtores rurais, sabemos produzir bem, mas nem sempre sabemos negociar melhor, e esse gerenciamento auxilia nisto, em saber o quanto se está gastando e por quanto precisa faturar, para que a margem seja lucrativa”, disse Delmir. 


Satisfeito com o Programa, o produtor participante Luiz Carlos Schuster apontou que seu maior aprendizado foi perceber que uma gestão eficiente contribui no sucesso da atividade, motivando que mais pessoas participem do Ateg. “A gestão é o grande segredo. Foi possível compreender melhor os custos, ter uma gestão mais eficaz e decisões mais fundamentadas. Vou continuar agora com mais ênfase seguindo os ensinamentos, pois as vezes nos acomodamos, já que trabalhar com papel e burocracia não é atrativo, mas é fundamental. Recomendo que os colegas produtores se inscrevam e participem, vale a pena, ainda mais sendo gratuito”, relatou o produtor. 


Participando também do grupo, a presidente do Sindicato Rural, Teodora Lütkemeyer, relatou que o programa proporciona uma nova perspectiva sobre as práticas agrícolas, trazendo uma abordagem mais estratégica e consciente: “Conseguimos ter um raio-x da propriedade e das nossas ações, um novo olhar sobre aquilo que fazíamos sempre do mesmo jeito, podendo reajustar o que for necessário, sempre buscando resultados mais positivos”. Ela também agradeceu aos participantes pelo comprometimento: “Agradecemos todos que aceitaram participar, pelo comprometimento e dedicação ao longo desse tempo e esperamos continuar colaborando com o desenvolvimento do agro”. 


Além da participação na categoria agricultura, o Sindicato está com um grupo de bovinocultura de leite em andamento e agora, abre inscrições para mais uma turma de agricultura, com previsão de início em junho. Podem participar produtores de Não-Me-Toque, Lagoa dos Três Cantos e Victor Graeff, e não é necessário ser associado ao Sindicato. O programa é totalmente custeado pelo Senar.


Mais informações pelo whatsapp 54 3332-1621 ou diretamente na entidade. 


 

Por Ana Cláudia Stumm

Sindicato Rural de Não-Me-Toque

Contatos: 54 3332-1621 / sindiruralnmt@dgnet.com.br


댓글


Clique aqui para falar com a gente!
bottom of page