Farsul lança banco de dados do agronegócio

Farsul Big Data projeta ser o maior banco de dados com acesso livre do país


Nesta quinta-feira (16/12), a Farsul apresentou o Farsul Big Data, um banco de dados do agronegócio com acesso livre. O conteúdo está disponível no site da Farsul. O material foi elaborado pela Assessoria Econômica da Federação e conta com mais de 8 milhões de dados que podem ser consultados por qualquer pessoa.


Conforme o economista-Chefe da Farsul,

Antônio da Luz, o Farsul Big Data surgiu a partir da demanda diária de pedidos sobre dados econômicos. Buscando atender da melhor forma essas solicitações, a Farsul, por meio de sua Assessoria Econômica, organizou essas informações em um único ambiente. Luz ressaltou o trabalho para a construção do Farsul Big Data. "Nós vamos apresentar um esforço muito grande que começamos ainda no ano de 2020", disse. "Tínhamos e temos uma pretensão de termos o maior banco de dados de agronegócio disponível gratuitamente aberto do Brasil. Eu imagino que nós já estamos liberando o maior do país, só que ele será também um organismo vivo", declarou Luz ao informar que o conteúdo, além de ser atualizado regularmente, será ampliado.


A partir de fontes nacionais e internacionais, os dados são compilados de modo a atender um público heterogêneo formado por produtores rurais, dirigentes sindicais, pesquisadores acadêmicos e jornalistas. Também estão disponíveis produtos desenvolvidos pela equipe da Assessoria Econômica, como os Índices de Inflação do Agronegócio.


Dividido em três seções, o Farsul Big Data traz os números da Agricultura, Pecuária e Conjuntura Econômica em séries históricas. Possibilitando não apenas simples consultas, mas, permitindo a realização de análises e comparações que podem auxiliar na produção de pesquisas e reportagens, colaborar na construção de negociações entre sindicatos prefeituras e, principalmente, ser uma poderosa ferramenta de gestão para os produtores rurais.


No lançamento, o presidente da Farsul, Gedeão Pereira, destacou a utilidade do banco de dados para as atividades dos jornalistas que participavam do evento. "Vai facilitar muito o trabalho de vocês que, quando querem, poderão solicitar dados inerentes a nossa atividade. Esses dados estarão sempre atualizados e disponíveis. Nós realmente achamos que esse é um trabalho extraordinário que pode auxiliar a todos nós. Usem e abusem deste material. Não vemos nada similar no nosso país em cima do agronegócio que possa colocar com tanta clareza, com tanta evidência essa quantidade de dados", destacou.



Fonte: Imprensa Farsul

Clique aqui para falar com a gente!