Assembleia aprova salário da categoria para 2020 e discute sobre vacinação da febre aftosa

Os associados do Sindicato Rural de Não-Me-Toque reuniram-se na noite desta terça-feira (18) em assembleia extraordinária para examinar as reivindicações dos Sindicatos dos Trabalhadores Rurais de Não-Me-Toque, Tapera e Victor Graeff para convenção coletiva de trabalho para 2020/2021.


Por unanimidade, foi aprovado o salário da categoria em R$ 1.532,05, um aumento de 5,48%. As demais cláusulas foram mantidas conforme a última convenção.


Agora será realizada a solicitação de mediação para formalização de convenção coletiva no Ministério do Trabalho e Emprego e em seguida haverá a assinatura do acordo entre o sindicato patronal e dos trabalhadores, que terá validade a partir de 1º de março.


Na ocasião também foi discutido sobre a possibilidade da retirada da vacinação contra a febre aftosa no Rio Grande do Sul. Muitas são as opiniões sobre o assunto, e os pecuaristas estão divididos entre o apelo de novos mercados e as consequências da mudança. Após alguns apontamentos, os associados presentes na assembleia opinaram favoráveis a retirada. A questão será tratada hoje em Porto Alegre na assembleia da Farsul, e a Presidente do SR de Não-Me-Toque, Teodora Lütkemeyer, levará o posicionamento desta entidade para votação final.


No encerramento da assembleia, a fisioterapeuta Daniella Pires Sanders realizou uma breve palestra sobre saúde corporal, especialmente relacionada à ergonomia do trabalho no campo e do dia a dia do produtor rural.





Sindicato Rural NMT Texto: Ana Cláudia Stumm 54 3332-1621/ 54 98429-7166 sindiruralnmt@dgnet.com.br facebook.com/sindicatoruralnmt instagram.com/sindicatoruralnmt


logo_topo.png

Um site de @Stefano Santos, PortalNMT | Sindicato Rural de Não-Me-Toque 2020 | Todos os direitos reservados 

Clique aqui para falar com a gente!